Sejam Bem-Vindos ao meu blog. Estejam a vontade para pesquisarem suas aulas da EBD, pois temos que oferecer o nosso melhor para Deus.

terça-feira, 4 de março de 2014

EBD Juniores CPAD Lição 10: Jesus Ensina Sobre o Amor a Deus.


Versículo-Chave
Para ampliar click na imagem



Lembrancinhas


Atividades

Ensinando a Bíblia
LIÇÃO 10 – JESUS ENSINA SOBRE O AMOR A DEUS

Texto Bíblico: Mt 22.34-40
Objetivo
·         Compreender que Deus é Criador de todas as coisas, e que através DELE, vivemos e respiramos. Devemos reverenciá-Lo e adorá-Lo.
Introdução
Temos nesta narrativa de Mateus o diálogo de um escriba com Jesus. Os escribas eram intelectuais, minuciosos conhecedores dos textos da Lei. Este que dialoga com Jesus chega a afirmar que o amor a Deus e ao próximo supera todos os holocaustos e sacrifícios. Reconhece, assim, os dois maiores mandamentos. Jesus, então, afirma que ele não está longe do Reino de Deus. Por seus detalhes, esta narrativa assemelha-se à cena do jovem rico (Mc 10.17-22), ao qual apenas faltou dar tudo aos pobres e seguir Jesus. A expressão de nossa adesão ao amor de Deus não é o culto religioso, mas sim o amor concreto, leal a Ele e o amor solidário ao nosso próximo.
O grande mandamento
Certa vez Jesus foi questionado por um jovem de qual seria o maior dos mandamentos da Lei de Deus. Então, Jesus respondeu dizendo: “Amarás o Teu Deus de todo coração, de todo entendimento e teu próximo como a Ti mesmo”.
Desta maneira Jesus resumiu a espiritualidade daquele que quer caminhar com Ele sendo seu discípulo. Ele revela o que seu Pai espera de cada um de seus filhos.

Amar a Deus sobre todas coisas
Ao confirmar esta passagem bíblica, Jesus chamou a atenção para a necessidade da excelência do amor a Deus. Este amor precisa ser expresso com todo entendimento, com toda alma, com todo coração e com todas as forças.
Diante dos incontáveis motivos que temos para amar a Deus – pelo que Ele é e faz – trazemos apenas cinco razões que os motivarão mais e mais a amá-lo sobre todas as coisas:
1. Ele é o “Eu Sou” (Ex 3.14) – Ele existe porque sempre existiu, e porque existirá para sempre. A existência de Deus é a razão do nosso ser e a fonte da vida. Ele é um Ser dotado de personalidade, emoções e é sensível às coisas do coração. É transcendente, pois ocupa todos os espaços e também é Imanente: está dentro de nós.
2. Deus é a razão e a Causa de todas as coisas (Sl 24.1). Só um Ser superior poderia e pode trazer a existência coisas e seres inexistentes. Todas as coisas estão Nele, provém Dele e são para Ele.
3. Ele é infinito, sem fronteiras ou limites quanto ao seu Ser (Sl 139.7,8). Hidelberk de Lavardim declara: “Deus está sobre todas as coisas, sob todas as coisas; dentro, mas não enclausurado; fora, mas não excluído; acima, mas não elevado; embaixo, mas não deprimido; inteiramente acima, presidindo; totalmente abaixo, sustentado; totalmente por dentro, preenchendo todo espaço”.
4. Deus é o Senhor absoluto de todo o poder (Jó 42.1,2; Sl 62.11). O exercício do poder de Deus não se revela nos limites da vontade humana, mas, sim, nos desígnios soberanos Dele.
5. Deus conhece perfeitamente a Si mesmo. Sendo o Autor e a Fonte de todas as coisas, segue-se que Ele sabe tudo o que pode ser conhecido (Sl 139.1-6).
Amar ao próximo como a si mesmo
É comum vermos pessoas dizerem que promover à justiça, o amor, a caridade é estar fazendo a vontade de Deus, ou que é isso que Ele quer de nós. Criamos a idéia que agindo assim voltados exclusivamente para o próximo já estamos kits com Deus.
É importante entendermos que amar o irmão, praticar a filantropia, ser uma pessoa que procure viver a justiça não significa dizer que colocou Deus em primeiro lugar na vida. Há muitos que fazem tudo isto, e na verdade, são ateus não aceitando em hipótese algum a existência de Deus. Outros têm espiritualidades que desfiguram totalmente o Deus o qual nos foi apresentado.
Porém, quando na verdade seguimos o pensamento de Jesus e colocamos Deus acima de tudo, e O amamos sobre todas as coisas e de todo nosso entendimento, certamente, somos movidos a viver o segundo seu mandamento, isto é, promovendo o amor, a justiça, a caridade, pois este compromisso está ligado ao amor a Deus e não exclusivamente ao próximo.
Aplicação da Lição
Prezado (a) enfatiza aos pequenos que temos que procurar viver estes mandamentos de maneira correta, eliminando muitas vezes desculpas por não viver os mandamentos do Senhor Deus.
Devemos amar a Deus sobre todas as coisas, e seu Nome deve ser glorificado, não que Ele necessite, mas para que muitos que sofrem ou que estão perdidos em suas vidas possam descobrir que Nele é que encontra o refugio e saibam que se fazemos algo de bom não é exclusivamente por nós, mas sim Ele em nós, e assim Deus é anunciado para muitos que não O conhece através de nossas atitudes. O amor á Deus, deve estar sempre na frente de qualquer expressão seja de amor ao próximo ou a mim mesmo.
Fontes Consultadas:
· Bíblia de Estudo de Aplicação Pessoal – Editora CPAD – edição 2003
· Bíblia de Estudo Plenitude – SBB/1995 – Barueri/SP
· Bíblia de Estudo Pentecostal – Editora CPAD – Edição 2002.
· Bíblia Shedd – Editora Mundo Cristão – 2ª Edição
· Dicionário Vine – Editora CPAD – 3ª Edição 2003
Colaboração para o Portal Escola Dominical: Profª. Jaciara da Silva.



Nenhum comentário:

Postar um comentário